Master Brand

O que o cocô do seu gato ou cachorro diz sobre a saúde deles

Compartilhar
Intro Text
Não é a tarefa mais agradável para um pai ou mãe de pet, mas examinar regularmente o cocô do seu gato ou cachorro enquanto você o limpa pode ajudar a monitorar a saúde deles!
Content
Image
Pessoa juntando da grama as fezes de seu cachorro.

Por mais desagradável e fedorento que seja, limpar o cocô do seu cão ou gato pode lhe dar uma visão da saúde do seu pet.

Familiarize-se com o seu pet—a frequência, consistência e cor das fezes—e o quanto é fácil ou difícil para ele evacuar. Este guia ajudará você a entender as alterações as quais você deve estar atento para que você reconheça problemas de saúde em seu cão ou gato logo no início, garantindo assim um diagnóstico e tratamento rápidos.

Frequência: Quantas vezes seu pet faz cocô?

A maioria dos animais evacua uma ou duas vezes por dia, mas cada um tem suas particularidades, cães e gatos são diferentes; portanto, ir com mais ou menos frequência pode ser normal.

Converse com o veterinário se:

  • Seu pet está fazendo cocô com mais ou menos frequência do que o normal
  • Seu pet está tentando fazer cocô mas não consegue

Consistência e cor: O cocô do seu pet tem aspecto saudável?

Alterações na consistência do dia a dia podem ser completamente normais para o seu cachorro, dependendo da dieta. Converse com o veterinário se as fezes estiverem escorrendo ou se apresentarem sangue ou muco.

A cor do cocô do seu pet provavelmente será marrom, mas também pode ser mais claro ou mais escuro, ou até manchado de cores diferentes, dependendo da ração que ele estiver comendo.

Fale com o veterinário se as fezes do seu pet estiverem:

  • Pretas ou vermelhas: Isso pode ser um sinal de sangramento no trato gastrointestinal.
  • Verdes ou muito claras: Isso pode indicar um problema no fígado ou no pâncreas.

Sinais de vermes: Seu pet está com um parasita intestinal?

Se você nunca viu vermes nas fezes do seu pet, isso não significa necessariamente que ele não esteja com parasitas. Os vermes adultos saudáveis permanecem no intestino e, geralmente, só aparecem no cocô se estiverem mortos, ou se houver tantos vermes no intestino que eles começam a ser expelidos nas fezes.

Os vermes adultos liberam seus ovos nas fezes do seu pet, mas a maioria dos ovos de vermes são microscópicos, ou seja, impossível de se enxergar a olho nu. As exceções são as tênias, que têm um corpo segmentado e regularmente soltam segmentos corporais cheios de ovos que são visíveis no cocô. Esses segmentos corporais podem ainda estar se contorcendo quando saem nas fezes. Eles têm o aspecto de uma semente de pepino ou grão de arroz que se mexem nas fezes ou ficam grudados nos pelos ao redor do bumbum do animal, causando irritação.

Se o seu pet apresentar algum dos seguintes sinais, guarde uma amostra das fezes e leve-o ao veterinário para um exame:

  • Fezes com sangue
  • Diarreia (se durar mais de um ou dois dias)
  • Minhocas ou vermes nas fezes
  • Segmentos de tênia (parecem pequenos grãos de arroz que se mexem)
  • Arrastando o bumbum no chão ou outros sinais de desconforto

Os veterinários podem processar uma amostra de fezes para concentrar os ovos dos vermes ou cistos de protozoários e identificá-los no microscópio. Portanto, se você suspeita de que seu pet pode ter parasitas, guarde uma amostra das fezes para levar ao veterinário.

Proteja seu cão ou gato das verminoses—e trate as verminoses existentes—com o Drontal® Vermífugo em comprimidos, que proporciona um controle rápido e eficaz de todos os vermes intestinais que podem afetar cães e gatos.

Palavras-chave
Compartilhar