Master Brand

Cães e gatos obesos: como gerenciar e prevenir o ganho de peso em seu pet

Compartilhar
Intro Text
Veja como proteger seu animal de estimação dos perigos da obesidade e ajudá-lo a manter um peso saudável.
Content
Image
Gato obeso

A obesidade é um problema comum em animais domésticos, mas é possível evitar. Embora possamos ficar tentados a mimar nossos animais de estimação com petiscos ou sobras de comida, é importante considerar sua saúde e fornecer-lhes uma dieta completa e equilibrada, além de exercícios regulares.

As informações a seguir ajudarão você a entender a obesidade e seus efeitos, e como preveni-la em seu animal de estimação.

O que é obesidade em animal de estimação?

Obesidade é o acúmulo de quantidades excessivas de gordura corporal. Ocorre quando seu animal de estimação consome mais energia na forma de alimento do que gasta em suas atividades diárias. Certas doenças e medicamentos também podem promover obesidade.

Quando um animal fica acima do peso, pode ser difícil retornar ao peso normal. Se você está preocupado com o peso do seu animal de estimação, é importante conversar com seu médico veterinário o mais rápido possível.

Perigos da obesidade para o seu pet

A obesidade pode reduzir a vida útil do seu animal de estimação e comprometer a qualidade de vida dele. Como um círculo vicioso, o ganho de peso reduz o desejo e a capacidade de se exercitar, o que, por sua vez, promove a obesidade. Um gato ou cachorro inativos se tornam mais suscetíveis ao câncer e a uma longa lista de outras doenças graves e prejudiciais.

Como posso saber se meu pet está acima do peso?

Os animais são considerados acima do peso quando pesam de 10 a 20% a mais em relação ao peso corporal ideal. Consideramos um animal obeso se pesar mais de 20%.

Você pode ter uma ideia da condição de peso do seu animal de estimação, observando o perfil dele. Procure estes dois sinais de um peso ideal:

  • Quando você consegue sentir facilmente, mas não vê as costelas e a espinha dorsal
  • Quando eles têm uma cintura claramente visível, tanto de cima, como de lado

O que causa obesidade em cães e gatos?

Uma combinação de muita comida e pouco exercício pode causar excesso de peso em um cão ou gato. No entanto, a obesidade em animais de estimação pode ser causada por vários outros fatores:

  • Viver em ambientes fechados pode aumentar o risco de obesidade, especialmente para animais de estimação em apartamentos.
  • Deixar seu pet, principalmente os gatos, comer à vontade também pode aumentar o risco de obesidade.
  • Raças de cães grandes e gigantes têm maior risco de obesidade. Algumas raças pequenas também podem estar em risco.
  • A castração pode reduzir os níveis de energia e atividade do seu animal de estimação e resultar em ganho de peso.
  • Gatos de raça mista podem ser mais propensos a ganho excessivo de peso.
  • Algumas doenças, como artrite, podem reduzir a mobilidade e a atividade física.

Converse com o seu médico veterinário sobre outras condições que podem gerar obesidade e exigem que você reduza a quantidade de alimento que ele precisa comer.

Gerenciamento e prevenção da obesidade para seu pet

Antes de começar a restringir o consumo de alimentos do seu animal de estimação, visite seu veterinário para obter uma avaliação precisa de sua condição. A perda de peso deve ocorrer gradualmente, já que a perda repentina de peso pode causar sérios problemas de saúde. Portanto, qualquer programa de perda de peso deve ser realizado com supervisão profissional.

É especialmente importante evitar problemas de peso no crescimento de cães e gatos. Se um animal jovem apresenta problemas de peso, é provável que tenha um peso corporal não saudável na idade adulta.

Dieta e petiscos

Dê ao seu pet a melhor nutrição possível e uma dieta equilibrada, nutrindo-o com alimentos comerciais de qualidade premium. Melhor ainda, discuta com o veterinário a dieta mais adequada de acordo com a raça e idade do seu pet. Isso se torna ainda mais importante se o seu pet tiver alguma condição que exija uma dieta especial.

Sobretudo, lembre-se:

  • Quando você dá alimentos humanos para animais de estimação, como sobras das refeições, você os coloca em maior risco de desenvolver obesidade, alergias e outros distúrbios.
  • Se você deixar comida para os gatos comerem sempre que quiserem, meça a quantidade diária, divida-a entre duas e quatro porções menores e dê ao longo do dia.
  • É fácil para os gatos que caçam comer demais, então os mantenha dentro de casa à noite ou coloque um guizo na coleira para desencorajar o comportamento de caça.

É claro que os animais adoram petiscos, mas tenha cuidado com o número de doses, especialmente durante o treinamento. Ao usar petiscos como auxílio ao treinamento, reduza a quantidade de refeições do seu pet. Você também pode usar uma parte da dieta habitual seca ou pedaços de vegetais crus, como cenoura ou abóbora, como recompensas ou petiscos.

Atividades e exercícios

Falamos muito sobre manter uma dieta saudável para o seu animal de estimação, mas não se esqueça da outra metade da fórmula: garantir que ele tenha bastante atividade física regularmente. Todos os animais de estimação prosperam com exercícios diários, mas a atividade também fornece um estímulo mental necessário:

  • Para gatos, isso pode envolver a perseguição de brinquedos, caminhadas na coleira, brincadeiras com comida ou escalada em um arranhador ou plataforma de atividades.
  • Para cães, o exercício pode incluir caminhar, correr, perseguir uma bola, treinar agility e nadar.

Finalmente, sabemos que pode ser difícil negar a um cão que implora ou a um gato persistente um pouco de comida extra, mas manter uma dieta adequada e peso saudável trazem muito mais benefícios para uma vida longa e feliz.

Palavras-chave
Compartilhar