Master Brand

Cinco Maneiras de Preparar seu Cachorro para o Clima Frio

Compartilhar
Intro Text
Tome as seguintes precauções para garantir o conforto e a segurança do seu cachorro durante os meses de inverno.
Content
Image
Cachorro golden retriever usando um cachecol multicolorido durante inverno

Apesar do Brasil não ser conhecido por um clima extremamente frio, quando o inverno chegar, você pode tomar várias medidas para manter seu cachorro saudável e quentinho. É claro que algumas raças lidam com o inverno melhor do que outras, mas à medida que a temperatura cai, a imunidade do seu cachorro também cai no frio. Siga essas precauções para garantir que seu cachorro fique seguro, confortável e quentinho durante o inverno.

Qual a tolerância do cachorro ao frio?

Geralmente, seu cão se sentirá desconfortável em temperaturas abaixo de 0 °C. Quando a temperatura atingir esse ponto, não deixe seu cão ficar fora de casa por muito tempo.

Cachorros menores, assim como cachorros de pelo curto, sentirão mais o frio do que cachorros maiores ou raças de pelo longo. Os cães idosos também são mais propensos a sofrer os efeitos adversos do frio do que os cães mais jovens. No entanto, lembre-se de que mesmo uma pelagem longa pode não manter seu cão totalmente aquecido: as orelhas, nariz, cauda e patas ficam mais expostos do que o resto do corpo.

Como manter seu cachorro quente e seguro no inverno?

Estas seis dicas manterão o conforto e a segurança do seu cão durante os meses mais frios do inverno.

1. Providencie um lugar quente e aconchegante para dormir

Uma cama macia e um cobertor grosso devem garantir bastante calor para o seu cachorro durante o inverno. Se o seu cachorro dorme em uma parte particularmente úmida ou fria da casa, considere comprar um tapete térmico, que retém o calor do corpo do cachorro, ou uma manta térmica com uma bolsa removível que pode ser aquecida no micro-ondas.

Só tenha cuidado com a segurança dele - o seu cão deve ser capaz de sair da cama sozinho sem dificuldade. Consulte o veterinário se tiver dúvidas a respeito de camas ou mantas aquecidas para seu pet.

2. Compre uma blusa para o seu cachorro

É claro que algumas raças com pelagem grossa, como huskies, conseguem lidar com o frio mais facilmente do que raças com pouco ou nenhum pelo. Para raças como galgos, pinschers miniatura, chihuahuas e whippets, coloque uma blusa apropriada no seu cachorro quando saírem de casa.

Para garantir que a roupinha sirva bem, meça o seu cão ao redor do pescoço, nos ombros e no peito. Procure roupinhas que ofereçam um ajuste confortável, mas não muito apertado, e que não tenham zíperes ou enfeites irritantes nos quais o seu cachorro possa se incomodar ou até engasgar-se ao ingerir.

Nem todos os cães toleram usar uma blusa ou roupinha—isso é normal. Se o seu cachorro não quiser usá-la, basta limitar o tempo que ele passa fora de casa.

3. Providencie um abrigo adequado

Quando o tempo estiver muito frio, você deve supervisionar seu cão enquanto ele estiver fora de casa. Se ele passar muito tempo brincando em um quintal gelado, suas orelhas, cauda e patas estarão suscetíveis à queimadura de frio.

Certifique-se de que o canil ou casinha do seu cachorro esteja seco e sem correntes de ar. O ideal é que a casinha fique a 10 cm do chão e tenha um telhado inclinado. Forre o chão com palha se precisar de mais isolamento térmico.

4. Proteja e examine as patas do seu cachorro

No frio, é recomendável prestar atenção extra às patas do seu pet. Desprotegidas, as patas do seu cão ficam suscetíveis à queimadura de frio. Além disso, se estiver em locais que possam ter neve no chão, ela pode disfarçar objetos perigosos que podem machucar as patas.

Sempre que seu cachorro voltar de fora de casa, tire o gelo ou neve das patas dele e verifique se há cortes ou abrasões. Mantenha as patas do seu cão sempre limpas no inverno, aparando o excesso de pelos entre os dedos dos pés (em raças de pelo longo). Se o seu cachorro permitir, considere colocar botinhas ou sapatinhos para proteger as patas.

Se você perceber que o tempo frio está rachando e secando os coxins das patas do seu cachorro, consulte o veterinário e peça recomendação de um hidratante apropriado. Nunca use um hidratante feito para seres humanos: isso pode prejudicar as patas do seu cão em vez de ajudá-las.

5. Proteja contra a hipotermia

Se um cachorro for deixado ao ar livre no tempo muito frio, sua temperatura corporal poderá cair abaixo do normal, levando à hipotermia.

A hipotermia leve deixa o cachorro fraco e prostrado, e ele não consegue parar de tremer. À medida que a hipotermia piora, o cachorro perde a consciência e a respiração e frequência cardíaca diminuem. Se você notar algum desses sintomas, leve seu cachorro imediatamente para um local aquecido e, em seguida, ao veterinário. No caminho para o veterinário, use uma bolsa de água quente enrolada em uma toalha para manter seu cachorro aquecido.

Outras dicas importantes de segurança no inverno para seu cachorro

  • Os cachorros podem e devem continuar a se exercitar nos meses mais frios. Mas lembre-se de que o exercício deve ser leve nos primeiros 5 minutos: assim como os humanos, os cães também precisam aquecer seus músculos!
  • Tome cuidado com as lareiras, dentro e fora de casa. Nunca deixe uma lareira ou fogueira acesa sem vigilância com um animal de estimação por perto. Use sempre uma tela de proteção na lareira para manter seu pet longe da fuligem, das chamas e das brasas.
  • Onde houver anticongelante, mantenha-o fora do alcance e da vista, pois é tóxico para os cães.
  • Cuidado com aquecedores: seu cachorro pode se queimar se ficar muito perto de um aquecedor, ou pode derrubar o aquecedor e iniciar um incêndio.
Palavras-chave
Compartilhar