Master Brand

Sarnas – as várias manifestações de um mal inconveniente

Compartilhar
Intro Text
As doenças de pele não só são muito comuns em cães e gatos, como também existem em grande variedade. É por isso que, ao primeiro sinal de alteração de pele, queda de pelos, coceira ou vermelhidão na pele do seu pet, é importante ir logo ao veterinário para que ele identifique a doença e prescreva o tratamento mais adequado.

Dentre as doenças de pele mais conhecidas, está a sarna, que possui diferentes tipos e é causada por ácaros distintos. Veja aqui as características das sarnas mais comuns e como tratá-las para que seus pets continuem sempre saudáveis.
Content
Image
Otodectes cynotis, causadora de sarna de ouvido

Os principais tipos de sarna

Nos cães, há três tipos comuns de sarna: a sarna demodécica, causada pelo ácaro Demodex canis; a sarna sarcóptica, causada pelo ácaro Sarcoptes Scabiei; e a sarna otodécica, causada pelo ácaro Otodectes cynotis. Estas últimas duas variedades também são muito comuns nos gatos.

Conhecer as particularidades de cada uma é essencial para que o tratamento mais adequado seja administrado.

Sarna Sarcóptica, ou Escabiose

A Sarna Sarcóptica, ou Escabiose, é causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei, e perfura a pele de cães e gatos formando túneis. Ela causa muita coceira e pode resultar em infecções na pele, além de ser uma zoonose altamente contagiosa, ou seja, pode ser transmitida aos humanos também.

Por isso, deve-se evitar o contato com o animal infectado até que ele tenha sido tratado com acompanhamento do veterinário. Para evitar o contágio, lave os tapetes, panos e roupas utilizados por esses animais com água quente.

Sarna Demodécica, ou Sarna Negra

A Sarna Demodécica, ou Sarna Negra, é causada pelo ácaro Demodex canis, um ácaro microscópico normalmente presente na pele canina saudável, próximo aos folículos pilosos. Para se desenvolver, a sarna depende de fatores como estresse, estado imunológico baixo e condições genéticas. Isso desencadeia o aumento no número desses ácaros e pode levar a lesões, queda de pelo e vermelhidão. Diferentemente dos outros tipos de sarna, a demodécica não coça, exceto quando, além da sarna, o cão desenvolve infecção secundária por bactérias na pele, que conhecemos por piodermite.

Esse tipo de sarna é hereditário, ou seja, ela é transmitida da mãe aos filhotes. Quanto mais cedo ocorrer o diagnóstico, mais rapidamente o animal poderá se recuperar, evitando assim possíveis infecções de pele, o que chamamos de recidivas. A sarna demodécica não é contagiosa para humanos e, apesar de não ter cura, pode ser tratada e controlada sob orientações do médico veterinário, permitindo que o animal tenha uma vida normal.

Sarna Otodécica, ou Sarna de Ouvido

A Sarna Otodécica, ou Sarna de Ouvido, é causada pelo ácaro Otodectes cynotis, que fica na superfície da pele dos condutos auditivos e se alimenta de restos celulares. Esse tipo de sarna causa coceira intensa, o que faz com que o animal balance a cabeça e possa ter arranhões nas orelhas devido à intensidade das coceiras.

A sarna otodécica pode ocorrer em todas as raças de cães e em todas as idades. Os ácaros adultos são grandes e brancos e podem ser vistos a olho nu. É uma sarna contagiosa entre animais, então recomenda-se separar o cão doente até sua cura. Mesmo após a cura, o cão pode se reinfestar quando entrar em contato com outro animal que estiver com a sarna otodécica.

Cerca de 50% dos casos de dor de ouvido em cães e 85% em gatos são causados pela sarna otodécica.

Se você acredita que seu cão ou gato está com sarna, procure rapidamente um veterinário para ter um diagnóstico adequado por meio de um exame simples chamado "raspado de pele", que permite observar a presença dos ácaros no microscópio.

Como tratar a sarna

Advocate®, da Bayer, elimina os ácaros causadores das sarnas.

Sarna otodécica: 1 única aplicação com alta eficácia para cães e gatos e recomenda-se reavaliação após 4 semanas.

Sarna sarcóptica: 2 aplicações com intervalo mensal com alta eficácia para cães e gatos.

Sarna demodécica: 2 a 4 aplicações com intervalo mensal com eficácia comprovada para cães.

Lembre-se de sempre consultar um veterinário para saber a melhor forma de proceder com a sarna do seu pet.

Palavras-chave
Compartilhar