Master Brand

Carrapatos em cachorros: qual a aparência?

Compartilhar
Intro Text
Saber como remover carrapatos de seus pets com rapidez e segurança é uma habilidade essencial que todo tutor deve aprender. Embora o uso preventivo regular de um produto anticarrapatos possa reduzir a probabilidade de você encontrar carrapatos em seu cão, saber como identificá-los significa que você estará pronto para agir se necessário. Mas pode ser difícil determinar a aparência de um carrapato no pelo do cachorro. Continue lendo para saber mais.
Content
Image
Dono relaxando no sofá e com gato e cachorro, ambos protegidos de carrapatos e pulgas com as coleiras Seresto Antipulgas e Carrapatos

Os carrapatos são parasitas muito perigosos, capazes de transmitir doenças que podem afetar tanto os seres humanos quanto os cachorros. Para ajudar a manter seu cão protegido, é recomendável usar regularmente um tratamento preventivo.

Qual é a aparência do carrapato de cachorro?

Os carrapatos variam de tamanho, dependendo da fase da vida e da alimentação recente. Eles podem ter o tamanho de uma cabeça de alfinete, aumentando conforme se enchem de sangue.

Em geral, os carrapatos são pequenos, redondos e de cor acinzentada ou marrom. De vez em quando, podem ser confundidos com nódulos na pele, mas, olhando mais de perto, você conseguirá enxergar suas pernas (converse com seu veterinário se não tiver certeza). Depois de se alimentar do sangue, o carrapato comum dos cães tem cor cinza e cerca de 1 cm de diâmetro.

Apesar de muitas vezes serem considerados como pulgas e outros insetos, os carrapatos na verdade são aracnídeos, da família das aranhas, e têm oito patas.

Existem diferentes tipos de carrapatos que podem afetar os cães, embora nem todos sejam encontrados no nosso país. Todos os carrapatos são capazes de transmitir doenças. 

Image
Carrapato grudado em cadela antes de se alimentar

Ixodes ricinus

Este carrapato pode transmitir a doença de Lyme para cães e pessoas, uma enfermidade que pode ser debilitante para humanos e causar sintomas sérios em cães também. Apesar de pouco conhecida no país, já foram notificados casos da doença em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e no Rio Grande do Norte.

Image
Imagem aproximada do carrapato da espécie Ixodes ricinus, causador da doença de Lyme, em meio a grama

Dermacentor

O carrapato Dermacentor reticulatus, ou carrapato da orelha de cavalo, pode transmitir aos cães uma doença chamada babesiose, que pode ser muito debilitante, provocar anemia e em casos mais graves, até a morte. 

Image
Imagem aproximada de carrapato da espécie Dermacentor

Carrapato-vermelho-do-cão

O carrapato-vermelho-do-cão (Rhipicephalus sanguineus) precisa de altas temperaturas para se reproduzir, por isso é comum no Brasil que tem clima tropical, Também é conhecido como "carrapato do cão urbano” porque se reproduz e vive dentro de construções e ambientes domésticos, o que lhe permite estar presente em praticamente todas as áreas urbanas.

Esse carrapato pode transmitir aos cães doenças como a babesiose e erliquiose, que podem ser fatais. Por isso é importante que você utilize métodos que protejam seu cão contra esses parasitas. O Advantage Max 3 e a coleira Seresto® podem ser fortes aliados nessa batalha.

Image
Imagem aproximada do carrapato Rhipicephalus sanguineus, também conhecido como carrapato-vermelho-do-cão

Como procurar carrapatos no meu cachorro?

É importante  procurar carrapatos em seu cão regularmente, principalmente se você mora ou está visitando um local onde é comum a presença de carrapatos. Nem sempre são fáceis de ver, especialmente em raças de pelo longo, por isso é recomendável examinar regularmente o seu cão.

Ao voltar de uma caminhada, passe as mãos sobre o corpo do seu cão, procurando pequenos inchaços na pele. Quando os carrapatos começam a se alimentar, eles se enchem de sangue e isso pode facilitar que você o encontre enquanto acaricia ou escova seu pet, mas procure atentamente pois algumas espécies de carrapatos são muito pequenas e podem ser confundidas com pintas na pele do seu animal. Depois de subir em um hospedeiro, o carrapato geralmente migra para uma área com menos pelos antes de se prender na pele para se alimentar. Ao procurar carrapatos, preste atenção especial nas áreas ao redor da cabeça, a parte interna das orelhas, pernas, patas, virilha, axilas do seu cão, entre os dedinhos e coxins

No entanto, alguns carrapatos são difíceis de detectar, por isso vale a pena conhecer os possíveis sinais cutâneos de que seu cão foi mordido, embora seja difícil ter certeza se você não viu o carrapato. Por isso a melhor conduta é buscar auxílio de um médico veterinário de sua confiança.

Image
Cachorro próximo a seu dono após passear, um momento oportuno de conferir se ele tem carrapatos

Preciso levar meu cachorro ao veterinário se encontrar um carrapato?

Se você encontrar um carrapato em uma área difícil de alcançar ou sensível no corpo do seu cão (como dentro da orelha), convém visitar seu veterinário para removê-lo. Em muitos casos, você pode conseguir remover os carrapatos por conta própria. 

Se você encontrar um carrapato em seu pet, ele pode ser removido com segurança e o mais rápido possível, já que quanto menor o tempo de exposição do seu animal às picadas, menor o risco de contrair doenças. Contudo, se tiver dúvidas ou dificuldade, procure o sempre médico veterinário.    

É importante remover o carrapato cuidadosamente, usando uma pinça, para garantir que a boca do carrapato fique intacta e não deixe pedaços na pele. Se uma parte do carrapato ficar sob a pele, pode ocorrer uma infecção no local da picada. 

Para mais informações sobre como remover um carrapato do seu cão com segurança depois que ele estiver preso na pele, clique aqui.

Onde meu cão tem mais chances de ser picado por um carrapato?

Os cães são expostos a carrapatos ao caminhar por áreas gramadas e bosques, e também em regiões urbanas, principalmente com alta temperatura.

Sempre que seu pet for exposto a essas áreas de risco, examine seu cão cuidadosamente

Se o seu cão parecer doente nas semanas ou meses após a remoção do carrapato, procure seu veterinário e informe-o sobre a picada do carrapato. Avisar ao médico veterinário sobre a presença de qualquer parasita é sempre importante e vai auxiliá-lo a conduzir o diagnóstico.

Os sintomas da doença de Lyme às vezes demoram meses para aparecer após a picada de um carrapato infectado; portanto, embora uma picada de carrapato de alguns meses atrás possa não parecer relevante, vale a pena mencionar. Sintomas como fadiga, perda de apetite, claudicação (animal mancando) e simplesmente não estar em bom estado geral, merecem uma ida ao veterinário, mesmo que possam ser manifestações de outras doenças. Assim, seu veterinário é o especialista mais indicado para examinar seu cão e aconselhá-lo. 

Image
Cachorro olhando para o lado em meio a gramado, onde há fácil contaminação de carrapatos

Quais doenças transmitidas por carrapatos são perigosas para as pessoas?

Às vezes, os carrapatos podem causar irritação, inflamação e infecção no local da picada. Mas a maior preocupação é sua capacidade de transmitir doenças, como a babesiose, erliquiose e borreliose,, também conhecida como a doença de Lyme, que não são exclusivas dos cães – elas também podem afetar seriamente a saúde humana Além disso o carrapato também pode transmitir a Febre maculosa, outra ameaça para o ser humano

Assim como os cães, as pessoas podem contrair a doença de Lyme por meio da picada de um carrapato infectado. Nos estágios iniciais, os sintomas da doença de Lyme nas pessoas incluem:

  • erupção vermelha em forma de alvo ao redor da picada (que pode aparecer muitas semanas após o carrapato desaparecer);
  • sintomas de gripe;
  • cansaço;
  • dores musculares e articulares;
  • dor de cabeça.

A longo prazo, se a doença não for tratada, pode levar a problemas como paralisia facial, dor, inchaço nas articulações, problemas nervosos, entre outros. 

Se você acha que foi picado por um carrapato, encontrou uma erupção cutânea suspeita ou está preocupado com a possibilidade de ter contraído a doença de Lyme, fale com seu médico para obter orientação.  

A doença de Lyme é causada por uma bactéria chamada Borrelia burgdorferi e transmitida por um carrapato do gênero Ixodes.

A Febre Maculosa, Febre Negra ou Febre do Carrapato é uma doença causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, que pode ser transmitida pela picada de um carrapato do gênero Amblyomma.

Animais de estimação podem “transportar” esses carrapatos para perto dos humanos, aumentando o risco da picada e consequentemente, de uma pessoa contrair a doença.

Tanto a doença de Lyme quanto a febre maculosa são zoonoses, ou seja, podem ser transmitidas para os humanos e por isso é importante proteger seu pet contra esses indesejáveis parasitas.  

Os sintomas dessas enfermidades são variáveis e inespecíficos, mas podem incluir febre, dor de cabeça, dores musculares, e erupções, geralmente com pele escura ou crosta no local da picada de carrapato.

Como posso evitar que meu cachorro pegue carrapatos?

A melhor maneira de ajudar a proteger seu cão é usar um preventivo regular.  

A coleira antipulgas e carrapatos Seresto® mata pulgas e carrapatos por até 8 meses. A capacidade da coleira de matar os carrapatos antes que eles piquem seu cão ajuda a reduzir risco de doenças transmitidas por carrapatos1.

Dica: além de proteger seu cão com produtos que auxiliam na prevenção, saiba que o controle ambiental é fundamental para manter seu pet longe desses parasitas. Por isso, cuide sempre do ambiente em que vocês vivem para que a casa e quintal também estejam livres dos carrapatos. Para se informar sobre o que utilizar e como fazer a aplicação de forma segura para você e seu pet, converse com um médico veterinário.

  • 1. Não é possível excluir por completo a possibilidade de que carrapatos se prendam ao animal após o uso de qualquer produto; por esse motivo, a transmissão de doenças infecciosas não pode ser completamente excluída se as condições forem desfavoráveis, ou seja, é importante fazer o tratamento do ambiente sempre que possível. Existem produtos específicos para o ambiente que você pode usar para matar os parasitas que estão na casa. Tratar somente o animal, muitas vezes, não é o suficiente
Palavras-chave
Compartilhar