Master Brand

Ração para gatos: o guia completo

Compartilhar
Intro Text
Tudo o que você precisa saber sobre alimentar seu gatinho.
Content
Image
Gatinho alimentado pelo proprietário no chão da cozinha

Você está com um filhote de gato novo em casa. Naturalmente, ele é fofo demais! Mas você sabia que precisa garantir uma alimentação adequada e equilibrada para ele? Quando você deve alimentá-lo e quanta comida você deve dar a cada refeição? Que informações você deve procurar nos rótulos das rações? Aqui respondemos a todas essas perguntas e muito mais para ajudá-lo a fazer as escolhas mais adequadas e alimentar sua nova bolinha de pelo da melhor maneira possível.

Compreendendo o básico

Existem certas regras quando se trata de alimentar o seu gato. A seguir estão as principais informações sobre a alimentação de gatinhos.

  • Água potável de fácil acesso: seu gato precisa ter acesso constante a água potável. Limpe e encha a tigela de água uma ou duas vezes por dia, para manter a água limpa e fresca. Seu gato deve beber mais água principalmente quando estiver comendo ração seca. Não dê leite de vaca ao seu gato. Pode ser difícil de digerir.
  • Uma dieta à base de carne: seu gatinho não é vegetariano! Gatos são carnívoros estritos, ou seja, tem características físicas, fisiológicas e metabólicas que fazem com que eles necessitem, obrigatoriamente, da proteína de origem animal.
  • Ração para filhotes, não para gatos adultos: os filhotes têm necessidades alimentares ligeiramente diferentes das dos gatos adultos. Geralmente é recomendável fornecer ração especialmente formulada para eles (em vez de ração normal) até que se tornem adultos.
  • Nada de comida de gente: a comida que costumamos comer não contém a combinação de nutrientes apropriada para os gatos. Certos alimentos consumidos por seres humanos podem inclusive ser venenosos para gatos (chocolate, foie gras, nozes, etc.).

Encontrar a ração certa: o que você deve procurar no rótulo?

Tente encontrar uma ração nutritiva, equilibrada e de alta qualidade. Mas quais são exatamente as necessidades nutricionais do seu gato? Todos os gatos precisam de alimentos ricos em proteínas, aminoácidos (taurina e arginina), gorduras e ácidos graxos e vitaminas. Os filhotes precisam de mais proteínas, aminoácidos, minerais e vitaminas. Toda ração especialmente formulada para filhotes deve conter um bom equilíbrio desses nutrientes.

Quando você for ler o rótulo de uma ração para gato ou filhote, aqui estão alguns pontos para verificar com atenção:

  • Fonte de proteína: a fonte de proteína deve aparecer no topo da lista de ingredientes. Procure uma fonte específica de proteína, como frango, salmão, cordeiro, etc., em vez de “carne” genérica.
  • Outra fonte de taurina: carnes vermelhas e aves são boas fontes de taurina. Mas alguns órgãos também podem ser; fígado ou coração de galinha, por exemplo, são fontes muito ricas de taurina.
  • Fonte de gorduras: procure uma fonte de gorduras claramente identificada, como gordura de frango, óleo de girassol ou outros óleos.
  • Grãos, como cereais: os filhotes não precisam de cereais – como milho ou trigo – na sua dieta, e alguns deles podem até ter dificuldades para digeri-los. Esses ingredientes são frequentemente usados para dar mais volume à ração, principalmente a ração seca. Portanto, você pode precisar encontrar para o seu gatinho alimentos que contenham pouco ou nenhum cereal.

Com que frequência devo alimentar meu filhote e quanto devo dar a ele?

Cada gatinho é único, e a quantidade de comida necessária depende de vários fatores, inclusive idade e nível de atividade. Obviamente, este conselho pode ser adaptado, dependendo das recomendações do seu veterinário, que serão adequadas ao seu gatinho.

No entanto, geralmente é aconselhável que você deixe a ração à vontade. Gatos costumam comer pequenas porções várias vezes ao dia. Se você tiver alguma dúvida, seu veterinário saberá como orientá-lo sobre a comida que você deve dar ao seu gatinho.

Quando se trata da quantidade de comida que você deve dar ao seu gatinho a cada refeição, cada sachê de ração deve conter instruções. Utilize-as como ponto de partida e divida a quantidade diária recomendada pelo número de refeições por dia. Não se esqueça de que, se você deu outros petiscos ou guloseimas ao seu gatinho, precisará reduzir a ração para controlar sua ingestão calórica total.

É recomendável que você dê ao seu gatinho uma rotina regular. Escolha os horários de refeição que forem mais convenientes para você e tente segui-los na medida do possível. Se você passa o dia fora e não consegue seguir uma rotina de horários para alimentar seu gatinho, uma alternativa é utilizar comedouros automáticos, assim seu pet terá ração disponível o dia todo.

Conservantes naturais ou artificiais

Algumas rações para gato contêm conservantes naturais, enquanto outras contêm conservantes artificiais. Nenhum dos tipos é perigoso. Conservantes artificiais são utilizados em ração para gatos há mais de 30 anos.

Alimentos que contêm conservantes naturais podem ter uma validade mais curta e geralmente são mais caros.

Ração seca ou úmida

A ração úmida (lata ou sachê) e a ração seca têm suas vantagens. A ração enlatada contém cerca de 80% de água e, portanto, permite que seu gato fique bem hidratado. Rações secas são mais práticas e podem ficar mais tempo na tigela do seu gato sem problemas.

No entanto, gatos mais jovens conseguem digerir alimentos úmidos com mais facilidade. Portanto, você pode dar ração enlatada ou em sachê para que eles tenham todos os nutrientes necessários enquanto os dentinhos deles ainda estiverem crescendo.

Comida caseira ou ração pronta

A comida caseira pode ter alguns benefícios, pois você pode decidir exatamente o que o seu gato vai comer e garantir que somente ingredientes de alta qualidade sejam utilizados. Mas é difícil encontrar o equilíbrio certo de alimentos e grupos de alimentos (proteínas, gorduras, aminoácidos, etc.). Para decidir, você deve avaliar se a alimentação natural se encaixa no seu perfil de tutor. É fundamental considerar o custo dessa dieta e o tempo requerido para seu preparo. Se optar pela dieta natural, lembre-se que antes é necessário consultar um médico veterinário nutricionista para que ele prescreva uma dieta com todos os nutrientes balanceados para seu gatinho de acordo com a idade, estilo de vida e peso.

Palavras-chave
Compartilhar